Arquivo de junho, 2010

Esta Copa do Mundo Não É Nossa

Publicado: junho 30, 2010 por leofilipealves em Mensagens

Só se fala da Copa do mundo, a taça que todos estão correndo atrás com todas as suas forças.

Não sei se vocês sabem, mas esse negócio de Copa do Mundo já existe há muito tempo na bíblia, ela é mais conhecida como “A Copa da Ira de Deus” ou “O Cálice da Ira de Deus”.

Em uma linguagem poética, um antropomorfismo judaico, onde Deus é descrito com um Rei que tem um cálice, uma copa na mão e com a iniqüidade humana esta copa vai enchendo até  ser servida ou derramada com um juízo nunca visto antes.

Como diz o Sl 75:8 “Na mão do Senhor está uma COPA cheia de vinho espumante e misturado; ele o derrama, e todos os ímpios da terra o bebem até a última gota”.

Os justos da terra são aqueles que evitam o derramar dessa COPA. Foi assim que Abraão no seu diálogo com Deus conseguiria evitar a destruição de Sodoma e Gomorra se houvesse 10 justos.  Pois onde têm justos, o cálice não precisa ser derramado!

Até hoje os judeus só abrem uma sinagoga onde estiverem 10 judeus morando no local, como garantia que a justiça está sendo exercida e a COPA da ira está sendo contida.

Em todo antigo testamento, Jerusalém é lembrada “Desperte, desperte! Levante-se, ó Jerusalém, você que bebeu da mão do Senhor a COPA da ira…” Is 51:17

Essa é a grande diferença do povo de Deus, quando agimos refletindo a justiça de Deus, fazendo a diferença na cidade como igreja, não só agradamos o nosso Senhor, mas também somos sal da cidade preservando-a da COPA da ira de Deus.

Essa Copa do mundo não é nossa, pois mesmo merecendo, não agüentaríamos “Disse-lhes Jesus: “Vocês não sabem o que estão pedindo. Podem vocês beber a COPA que eu vou beber?”  Mt 20:22

Jesus Cristo levou a COPA do Mundo que ninguém conseguiria levar quando se submeteu a vontade do Pai “afasta de mim esta COPA; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres” Mt 26:39

Por causa da Cruz, hoje bebemos de uma outra copa, de outro vinho, do sangue de Jesus Cristo. Ceiamos na alegria que fomos justificados por Jesus Cristo e que seu gesto justo na cruz preserva o planeta Terra do mal.

Mesmo sabendo que ainda haverá uma COPA da ira de Deus “Deus lembrou-se da grande Babilônia e lhe deu a COPA de vinho do furor da sua ira”. Ap16:19

Podemos ter certeza em Cristo que: esta copa do mundo não é nossa.

Marcos Botelho
http://www.marcosbotelhodojv.blogspot.com/

10 Tendências de comportamento dos jovens de 20 e poucos anos

Publicado: junho 29, 2010 por leofilipealves em Sem categoria

Há algumas semanas, o Dan Pankraz, especialista em planejamento para o público jovem da DDB, postou um texto com as 10 maiores tendências de comportamento das pessoas de 20 e poucos anos. A origem desses pontos, ele disse, foi um estudo conduzido pela Marian Salzman, Presidente da Euro RSCG Worldwide PR. O Pankraz chama esse grupo de “Real-Time Generation”, ou geração do tempo real. Segundo ele, são pessoas com algumas características bem diferentes das gerações anteriores.

Ele pontuou que essas informações são essenciais não só pra profissionais de marketing e comunicação, mas para qualquer um que precise lidar com esse pessoal – agora e no futuro.

É bem interessante. Vamos lá…

1. Expectativas em tempo real
Virtualmente, ninguém nos seus 20 e poucos anos em um país desenvolvido conhece a vida sem a comunicação instantânea. Eles se conectam com seus amigos em tempo real, sem esperar pelo correio ou até mesmo pelo e-mail. As notícias – tanto do mundo quanto dos seus amigos – vêm em um feed ao vivo (RSS, tweets e atualizações no Facebook) direto de onde ocorreram. Quando precisam de informação, encontram tudo online, em abundância. Por isso mesmo, os livros não são muito comuns nas suas vidas.

2. Vida local mais intensa
Um paradoxo da tecnologia em tempo real sem fronteiras é a maneira como ela reforça as conexões locais. Com os novos aparatos tecnológicos, os jovens fazem amigos que vivem próximos e recebem mensagens de empresas da vizinhança oferecendo promoções. O local é o novo global, diz Pankraz e, para ninguém mais isso é tão verdadeiro como para o pessoal de 20 e poucos anos.

3. Transparência radical
Esse grupo cresceu com a TV mostrando a realidade e um culto radical às celebridades. Eles presenciaram a mídia entrando cada vez mais na vida dos famosos. Eles passaram suas vidas em uma cultura do ‘vazamento’ de informação no seu nível mais alto. Trata-se de um mundo onde até os mais grandiosos confessam erros e mostram suas emoções a milhões de espectadores. Esses jovens constantemente usam tecnologias que os deixam ‘nus’ – às vezes até literalmente – em frente dos amigos. Eles sabem que nada online é confidencial. Essa geração é muito mais transparente sobre seus pensamentos, sentimentos e ações do que qualquer geração anterior.

4. Expectativa por tudo barato ou gratuito
A globalização barateou muitas coisas essenciais. Esses jovens conseguem se alimentar e se vestir com um custo incrivelmente baixo. Além disso, a internet traz música, software, programas de TV e todo tipo de conteúdo a preço zero. Uma das principais e mais poderosas marcas do mundo, o Google, oferece diversos serviços poderosos sem nenhum custo para o usuário.

5. Demanda por entretenimento
Em alguns lugares do mundo, particularmente no ocidente, o entretenimento tem sido parte essencial da educação. Esses jovens cresceram assistindo a programas baseados na diversão – como os desenhos animados, por exemplo –, experimentaram gráficos interativos na sala de aula e nos museus – o que é uma abordagem muito apoiada pelos pesquisadores – e passaram muitas horas jogando videogames. Essa demanda por entretenimento, ao contrário das gerações anteriores – os acompanhará – seja na faculdade, no trabalho ou em outras situações.

6. Preocupação com o planeta
Os jovens vêm de uma época com crescente número de reportagens sobre o que há de errado com o planeta. Verdades inconvenientes sobre mudanças climáticas, espécies desaparecendo, destruição dos habitats e falta de água têm sido assunto diário pra eles.

7. Visão do luxo como padrão
As ferramentas básicas de um jovem de 20 e poucos anos são um verdadeiro luxo se comparadas aos padrões das gerações anteriores. Sejam eles ou seus pais os responsáveis por pagar a conta, o pessoal de 20 e poucos anos de países desenvolvidos têm, em média:

• Um smartphone de cerca de $100 mais as taxas mensais de assinatura.

• Um computador de pelo menos $300 mais as taxas mensais de conexão banda larga.

• Uma TV wide-screen de pelo menos $300 mais as taxas de TV a cabo.

• Alta educação, até onde conseguem ir.

8. A favor dos negócios. Contra as multinacionais.
Os jovens de hoje não compartilham as ideologias contraculturais que impulsionaram seus pais. Eles cresceram em um ambiente em que o mercado livre foi reverenciado e distribuiu os bens de consumo. Esse pessoal não é anti-corporações. Alguns deles até fundaram algumas delas, como o Google, por exemplo. Mas eles não gostam muito de empresas multinacionais.

9. Contra a parcialidade da mídia
A mídia em 2010 é imensamente maior do que foi em 2000. Cada vez mais várias novas fontes estão disponíveis em qualquer lugar, pra qualquer pessoa, a qualquer hora. Não é de se espantar que, segundo o estudo, 70% dos jovens tem acesso a notícias através da internet. Toda essa escolha, mais o crescente nível educacional que traz um entendimento maior das coisas, faz desses jovens conhecedores da parcialidade da mídia. Outro dado da pesquisa: 70% disseram que as mídias de notícias deveriam ser reguladas para que ajam de forma independente – sem ligação ao estado ou às empresas.

10. Naturalmente EU, aspirando pelo NÓS.
Os jovens estão acostumados à auto-expressão, auto-estima, computadores pessoais, perfis pessoais, características personalizadas e marketing pessoal. Seja em culturas altamente individualistas (ex: EUA) ou mais coletivistas (ex: China), as empresas vem prosperando por permitir que as pessoas se expressem. Culturalmente e comercialmente, o pessoal de 20 e poucos anos foi sempre incentivado a ser mais egoísta do que seus antecessores. Ainda, eles estão todos cientes de que todo mundo que busca objetivos egoístas cria problemas para o planeta. Os integrantes dessa geração se encontram entre o impulso de fazer o que quer sozinho e o desejo de fazer a coisa certa em conjunto. Ou então, entra em questão a seguinte observação: ‘Todo mundo quer salvar o planeta, mas ninguém quer ajudar a própria mãe a lavar a louça’.

Luis Francisco
Fonte: http://chanchadahype.pixella.org/

Jesus, um cara divertido

Publicado: junho 28, 2010 por leofilipealves em Mensagens

Eu gosto bastante desse vídeo aqui porque comprova que para fazer algo legal e com comprometimento não precisa ser algo chato e monótono.

Depois de fazer parte da bateria da igreja, ajudar nos acampamentos, fazer viagem missionária, um lava-rápido e outros trabalhos, cada vez mais repugno o pensamento que trabalho na igreja é chato e monótono. Só porque é serio e exige comprometimento, não deixa de ser divertido. Vou contar que os momentos mais divertidos e descontraídos que tenho na vida é na minha igreja com o povo de Deus.

Claro que existem momentos difíceis e sofridos na vida cristã, o sofrimento faz parte da nossa caminhada como peregrinos na terra. Mas há também o tempo de sorrir e festejar.

Muitos religiosos acusam e apontam o dedo para cristãos divertidos, cristãos que sabem rir. Como é insuportável aquele crente que só sabe levar tudo a sério. Quando Paulo diz “não tenho vergonha do Evangelho”, eu imagino a frase terminando “mas dos evangélicos, sim! Muita!”.

Jesus também sorriu e se divertiu.

Quando lemos a bíblia esquecemos que Jesus também foi divertido. Ele era um homem comum e foi julgado porque não levava tudo a sério, andava com pessoas divertidas, bebia e comia, etc. Ele foi convidado a festas, significa que era um cara legal. Ele mesmo pediu que nós fossemos um pouco mais como crianças. Ele andava com 12 homens e você sabe muito bem o quanto um grupo de homens reunidos consegue se divertir. Pedro vira para Jesus e diz “puxa o meu dedo”. O que os religiosos não suportavam em Jesus era que Ele como um homem qualquer, não fazia pose de bonzão e guru espiritual. Se alguém fosse falar com Jesus, Ele tratava as pessoas com dignidade e não como inferiores. Jesus era convidado para participar de jantares e eventos. Como que um homem assim poderia não ser divertido?

E tenho certeza que Ele sabia aproveitar a vida, ia nas festas e bebia sem se embebedar, era convidado a casamentos e aproveitava a companhia de seus amigos. Um dos motivos que você tanto gosta de estar com seus amigos é porque você é imagem e semelhança de Jesus, seu criador. Ele nos fez e disse que não é bom estarmos sozinhos. Você gosta de companhia porque é um eco de Jesus Cristo.

Seguem aqui umas piadinhas de Jesus (video que me baseei para escrever).

Jesus foi um homem de dores e um homem de risos e tenho certeza que Ele vai me receber no Seu reino com um baita sorriso impresso no rosto e dirá algo como “você não sabe o quanto Eu esperei por esse dia, Leo. Seja bem vindo e entre na festa que Eu preparei para vocês”.

Ah como eu aguardo esse dia =)

Leo

Informativo Junho/2010

Publicado: junho 28, 2010 por leofilipealves em Missões

Ok Go!

Publicado: junho 25, 2010 por leofilipealves em Sem categoria

Conhece a banda OK Go? Em minha opinião é para uns caras assim que a Igreja deve olhar quando o assunto é criatividade.

Veja o clipe sensacional “This Too Shall Pass”!

Para quem não sabe, eles são os mesmos que fizeram o clipe com uma coreografia nas esteiras:

Leo