Arquivo de maio, 2011

Um Sonho

Publicado: maio 30, 2011 por blogdapresbi em Poesia
Tags:,

Almejo o meu país, onde a criança

não tenha sua inocência ultrajada,

e que seja sua infância respeitada

onde fulgure o verdor da esperança;

em que imperem o amor, a temperança

e que enfim, seja a violência estancada;

quero a Ordem e o Progresso de mãos dadas,

que finde a tormenta, venha a bonança.

Quero a paz, uma constante certeza,

que não se explore o trabalho infantil

e emirjamos dessa infinda torpeza;

ver meu povo feliz e varonil,

e preservar-se a nossa natureza

e essa utopia transformar-se em BRASIL!

Francisco Ferreira

·         Destaque Especial VII Concurso Internacional AlpasXXI – 2002 (Cruz Alta-RS)

·         4º lugar – Concurso Enrique Salazar Cavero – 2003 (Pelotas-RS)

Fundação CASA – Um breve relato

Publicado: maio 27, 2011 por leofilipealves em Missões
Tags:, , ,

“Porquê vocês vem aqui? Como se sentem?” – foi uma das perguntas mais sinceras que já me fizeram. Depois de cerca de um ano fazendo parte das visitas semanais à Fundação CASA e conversando com os garotos sobre amor, generosidade, perdão, pecado, sobre mudança de vida, sobre Deus, sobre a responsabilidade que cada um tem sobre sua vida, os frutos são difíceis de ver; O que percebemos é que os funcionários tem um respeito crescente por nós e que os garotos estão se abrindo aos poucos.

“É impossível perdoar aqui dentro, é impossível amar aqui dentro” – afirmou um deles quando compartilhávamos sobre amor e perdão. Respostas como estas a princípio parecem ser um grande balde de água fria. Mas não são, muito pelo contrário! Respostas como estas mostram que eles estão perdendo o receio de falar o que pensam, o que sentem e que estão pensando sobre o que estamos falando.

Para nossa surpresa, (ou não) muitos, para não dizer a maioria, já foram a igrejas evangélicas e conhecem os “hits” evangélicos do Irmão Lázaro, Trazendo a Arca, etc, mais do que nós mesmos. E provavelmente boa parte destes já “aceitaram a Jesus” em apelos de púlpito. O que faltou? Suspeito de algumas coisas, entre elas o discipulado, mas minhas indagações a este respeito acabam aqui.

No mesmo dia em que perguntaram “porque vocês vem aqui?”, nos falaram que a sociedade não acredita neles, que eles saem de lá e são mal vistos por todos. Explicamos que somos a parte da sociedade que acredita SIM neles, que eles podem mudar de vida, que eles tem esperança, sempre apontando que esta esperança é fundamentada em Deus e Cristo. O Evangelho consiste em trazer luz aonde há trevas, a verdade aonde há mentira. Trazemos a verdade para eles, que todos nós pecamos e que eles tem jeito sim, assim como nós temos jeito.

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” – João 8:32 – Que a verdade que nos liberta, possa libertar a eles também, e que o Cristo seja visto em nós, apesar de nossas muitas imperfeições, pecados e preconceitos.

Renato Wong

Sem fé é impossível agradar a Deus

Publicado: maio 25, 2011 por leofilipealves em Mensagens

Há momentos em nossas vidas que parece que tudo está dando errado. Problemas pessoais,espirituais, nos estudos, enfim. Pior quando todos esses problemas acontecem ao mesmo tempo. Ou seja, estamos no meio da tempestade, e sem saber o quê fazer.

Os discípulos de Cristo estavam em uma situação igual, estavam no meio da tempestade, dentro de um barco frágil, e a água ia entrando e eles se desesperaram, pois acreditavam que era o fim. Assim acontece em nossas vidas, nos momentos de turbulência e das tempestades, entramos em desespero, sem saber o que fazer, apenas vemos a água entrando por todos os lados e perdemos a esperança.

Mas naquele momento de dificuldade e de turbulência, quando não havia mais nada para ser feito, os discípulos foram atrás do Único capaz de resolver todos os problemas. E com apenas uma ordem, vento e tempestade se aquietaram. E o mesmo Ele pode fazer com os seus problemas, apenas com uma ordem, Ele pode fazer com que toda a tempestade que está a sua vida neste momento se acalme, e tudo voltará ao normal.

Mas se eles estavam ao lado do Mestre, e sabiam quem Ele era, porque eles ficaram com medo? Jesus perguntou a eles: por acaso vocês não tem fé? Se Cristo estava do lado deles, porque eles temeram a tempestade? E se Cristo está com vocês, hoje, amanhã e sempre, porque vocês se preocupam tanto com as dificuldades do dia-a-dia? Por acaso vocês não tem fé?

Jesus é o Único capaz de acalmar as tormentas das nossas vidas! Ele é o Único que conhece todos os nossos problemas! Com Ele ao seu lado, você pode ficar calmo, pois Ele tem todo o controle da situação. Ele é o Único caminho que leva ao Pai!

Vocês querem acalmar a tormenta da vida de vocês? Chamem o Mestre, peçam a ajuda dele! Com apenas uma ordem Ele pode parar com toda a tempestade e todas as tormentas. Tenham fé, acreditem, pois Jesus Cristo é Senhor, e tudo Ele pode.

Creiam nisso, confiem e acalmem a tempestade da sua vida. Lembrem-se sempre:

Sem fé é IMPOSSÍVEL agradar a Deus!

Abraços,

Raphinha.

Milionários Demais

Publicado: maio 23, 2011 por leofilipealves em Livros e Cultura
Tags:, , ,

Esse livro me apresentou um detetive na mesma linha de Sherlock Holmes e Hercule Poirot: Nero Wolfe. Assim como os dois, ele usa a capacidade dedutória e a lógica para desvendar os crimes e é um ser humano particular: excêntrico e esnobe – o que não evita que nós simpatizemos com ele.

A narrativa é do ponto de vista do seu auxiliar, Archie Goodwin, que o ajuda na parte prática, quando é preciso colher evidências ou intimidar suspeitos. A maneira em que é narrada também é peculiar porque é escrita com muitos detalhes, mas meio que sem muita emoção, o que dá um tom humorado ao livro. Esse não é o primeiro livro dos personagens (são mais de 30, num período de 25 anos), então ele não explica muito, a história vai acontecendo e eu fui deduzindo algumas coisas.  (E esse Archie é um pegador da época, tem seu charme para fazer sucesso com as mulheres).
Primeiro, que Nero Wolfe é muito gordo – Archie sempre o descrevia procurando uma cadeira adequada para sentar-se ao chegar em qualquer ambiente. E claro que em vários momentos podemos perceber que ele é um gourmet, e apreciador da culinária bem feita. Ele também é cultivador de orquídeas e, nessa história, ele sai de casa especialmente para participar de um concurso com um “inimigo” nessa área. (O meu amigo que me emprestou o livro disse que esse é um dos melhores justamente por isso – geralemente Nero não sai de casa para o mundo perigoso lá fora).
Outra dica do enredo é quando Archie diz que 2 dólares são suficientes para um bom almoço para duas pessoas – e aí eu percebi o quanto esse livro deve ser antigo, porque aposto que hoje em dia não se deve comer bem com esse valor nos Estados Unidos, onde se passa a trama (o detetive é de Nova Iorque).

Para quem gosta de história de detetive, recomendo mesmo, uma leitura fácil e divertida. (Mas deixo o registro aqui: Poirot ainda é o meu favorito!!!)

Taciana Trigo

Qual é o seu chamado?

Publicado: maio 20, 2011 por blogdapresbi em Diversos
Tags:, , , ,

Tenho um amigo que dirige 140 Km todos os dias para ir até o nosso seminário. Depois de já ter feito uma faculdade e para minha surpresa, veio conversar comigo algum tempo atrás porque tinha dúvida se tinha chamado ou não de Deus. Para mim era tão óbvio que sim.

Juntamente com ele, recebo esta pergunta quase todo fim de semana ou acampamento que eu vou. Pessoas querem saber se o que sentiram ou sentem é um chamado de Deus para missões.

Não acredito que os vocacionados ao ministério, como missionários ou pastores, são os únicos que recebem um chamado de Deus. Acredito que todos nós precisamos um dia responder qual é o nosso chamado.

Que pena que a busca para ouvir o chamado de Deus se mistura aos 17 anos à imensa pressão de decidir qual curso vai fazer e em que faculdade vai estudar. Os testes vocacionais são baseados em habilidades e afinidades. Isso é muito importante, mas não é tudo. Simplesmente porque não conta com o lado divino da coisa, é só baseado no indivíduo.

Para nós que acreditamos que existe um Deus e que Ele decidiu se relacionar com a gente de forma especial em uma parceria de respeito e intimidade, é preciso entender que não pode ser apenas um teste ou tendência de mercado que vai definir o que vamos fazer.

A base de todo o chamado é o serviço ao próximo diante de Deus. Somos chamados para servir, independente do que você vai fazer na vida, sempre terá que se perguntar: como vou servir ao próximo no que vou fazer o resto da minha vida? Tenho que me envergonhar diante de Deus pelo que estou fazendo? Por isso acredito que todos temos que entender em Cristo a base do chamado de nossas vidas.

Mas acredito que, além disso, Deus tem para cada discípulo um chamado específico. E é este que a maioria dos jovens não sabe identificar.

Para facilitar, vou separar em três etapas as formas que as pessoas encaram o que vão fazer da sua vida até chegar ao chamado. Se esta revelação vai ser em uma noite ou em vários anos é outra conversa.

A primeira é quando você encara o que vai fazer como uma ocupação. Não importa muito qual é o trabalho e nem se você gosta e se sente bem, o que importa é o dinheiro, pois essa ocupação é em princípio por pouco tempo. Como você quer se um advogado e aceita um emprego no fim do ano em um shopping? O grande problema é: por quanto tempo você vai viver fazendo uma coisa simplesmente por dinheiro?

A segunda forma é quando você encara o que vai fazer como uma carreira profissional. Essa você se afina com o que faz, se preparou com cursos e faz bem. Não está lá só pelo dinheiro ou para se manter ocupado até chegar algo melhor. Mas mesmo estando em um lugar que se encaixa com você, o seu coração está em outro lugar. Aí você se pega trabalhando, correndo para chegar, por exemplo, o fim de semana e ajudar dando aula de música em uma comunidade carente perto de onde você mora. O problema é que você sabe que faz o que tem habilidade, mas o seu coração não esta lá, e isso o seu patrão vai perceber logo. Por que essa é a sua habilidade, mas não é necessariamente o seu chamado.

A terceira etapa é quando você faz porque você sabe que você foi criado para fazer isso, mesmo quando você volta do trabalho, se pega pensando nele, falando dele e até gastando seu dinheiro nele. Toma muitas vezes decisões abrindo mão do lado financeiro, para realizar o que esta no seu coração. O salário é importante, mas o que satisfaz o seu coração é ver trabalho cumprido. Aí sim, quando você chegou a essa etapa, e viu que com isso você serve o próximo na presença de Deus, você entendeu o seu chamado.

As pessoas estão dispostas a viver toda a vida quando acham uma carreira profissional, mas estão dispostas a morrer quando encontram seu chamado! Foi assim com o nosso mestre!

Marcos Botelho