Sobre um Filme de Guerra

Publicado: março 28, 2012 por blogdapresbi em Poesia
Tags:,

Apesar da guerra

as plantas reflorescem

e, indiferentes, as abelhas voejam

fabricando mel.

Os joões-de-barro

driblam os tiros

e continuam em seu fatigar

construindo seus ninhos

na perpetuação da espécie.

Formigas defendem o progresso

de suas sociedades divinamente

organizadas.

Desdenhando canhões

e rajadas de metralhadoras

cantam as cigarras… e cantam!

Os ratos e seus dentes que não cessam de crescer

roem… e roem… e roem.

Os ruminantes passivamente

ruminam e cochilam de pé.

Os capins altos ao vento

discutem e esgrimem com suas folhas

à guisa de espadas

sem, contudo se ferirem…

 

Só os homens, por serem racionais, se matam!

Francisco Ferreira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s