Arquivo da categoria ‘Louvor e Adoração’

Um Menino de Fazenda

Publicado: novembro 21, 2011 por blogdapresbi em Louvor e Adoração

 

Eu vi um menino de fazenda. Ele corria por um campo, rumo ao rio. Descia um barranco de dois metros, coberto por uma vegetação rasteira, dum verde vivo, e se aproximava das margens. Na mesma velocidade, com que corria, pulava dentro d’água, num mergulho surpreendente, e logo emergia. De pé, dentro da água, sacodia a cabeça, eliminando o excesso da água fresca que lhe escorria pelos cabelos e rosto. Depois nadou para uma parte mais rasa, onde as águas lhe batiam pouco abaixo da cintura. Dando passos em círculo, como numa coreografia alegre, ele brincava com a água, rodando também os braços, tocando com a ponta dos dedos, a corrente que descia o rio. Logo depois, começou a descer os braços dentro do volume de água, jogando-os, repentinamente, para fora, lançando muitas porções de água limpa no ar. Isso se repetiu várias vezes. A água voltava no seu rosto, e ele ria. Era um menino que sabia se divertir.

 

A cena não parou aí. Ouvia-se um som de vozes de outros meninos, talvez uns cinco, que passavam correndo no alto do barranco. Ele levantou a voz e chamou seus amigos, convidou-os a descer o barranco e entrar na água com ele. Sem pensar duas vezes, o bando correu para dentro da água. Um ou dois ainda tiveram tempo para tirar suas camisas encardidas, jogando-as na relva da margem. Ou outros entraram como estavam. Juntos, a brincadeira se repetiu por minutos. O som de risadas e gritos de alegria enchia o ar, como as águas corriam pelo leito do rio. Tudo fazia tanto sentido. A beleza do lugar, juntamente com a singeleza da cena interiorana, uma infantilidade saudável (quem não guarda gostosas lembranças de férias no campo, em algum ponto da infância?), a alegria da brincadeira dentro d’água, a pureza, o rio.

 

Esta cena não me saiu da mente toda esta manhã. Éramos doze pessoas adorando ao Senhor na sala de minha casa, numa simples reunião de nosso ministério. A canção que cantávamos dizia: “Eu só quero te amar, eu só quero ver tua face, quero tocar teu coração…” Uma letra tão singela quanto a cena descrita acima. Foi então que meus olhos tiveram a visão.

 

Entendi na hora que o menino era Jesus. Não que ele ainda fosse uma criança, pois todos sabemos que o menino cresceu. O menino da visão era uma figura, uma ilustração. Visões espirituais são alegorias, que expressam princípíos ou mensagens específicas que Deus deseja comunicar com seu povo. Assim como todo adulto saudável, Deus me mostrou o menino em Jesus, aquele que nunca cresce, aquele que permanece dentro de nós. É essa criança que mantém nosso coração suave, ingênuo, sem temor de homens, porque crianças não tem medo do que os outros vão pensar. E é a respeito dessa mesma criança que Jesus mencionou, quando disse que precisamos nos fazer como elas,para aceitarmos o reino dos céus.

 

Assim como o menino se alegrava no rio de águas puras, a visão me mostrou que o Senhor também se alegrava com nossa adoração, ali mesmo na sala. Ele correu para o rio, desceu o barranco, e se jogou nas águas, desfrutando, de diversas maneiras, a alegria do momento. Ele nadou, brincou, dançou, se divertiu, porque nosso Deus é alguém igualmente divertido, bem humorado, alegre. Sofonias 3:17 é um versículo que me cativa, pois revela esse lado gostoso de um Deus apaixonado, que se alegra com seu povo. Isaías 62:4 confirma a mesma verdade, e reforça a idéia de que somos delícias do Senhor. É isso mesmo, ainda sendo pecadores tão necessitados da salvação e da graça de Deus, somos também razão da sua alegria, porque o seu amor por nós é alegre.

 

Precisamos conhecer o rio de Deus, ter vontade de estar dentro dele, e não apenas perto dele. Precisamos aprender a nos jogar nas suas águas, como quem quer desfrutar delas. Precisamos deixar de lado o cerimonialismo, a religiosidade, a falsa reverência – aquela que nos afasta de Deus, em vez de nos aproximar dele. Nosso lugar é no rio, junto com Jesus. Ele foi adorador até o fim. Ele conheceu no rio do Pai, desfrutou dele, numa comunhão profunda e íntima, como um menino de fazenda e seu rio. Não devemos ter medo de nos molhar. É exatamente isso que Deus deseja: ousadia. Nunca vamos alcançar o coração de Deus se permanecermos no temor do homem. Jesus, o adorador, entrou com ousadia no rio. Entrou para se molhar, para desfrutar dele. A presença de Deus, assim como as águas de um rio de fazenda é um lugar de entrega, de refrigério, de alegria, de entusiasmo, de intimidade e beleza.

 

O Menino de fazenda está agora nos convidando a corrermos para onde ele está. Ele já chegou até as águas e está desfrutando delas. Que cada um de nós possa avançar para onde nosso Amigo está, para o meio da correnteza. Certamente uma experiência única e deliciosa nos aguarda nas águas deste rio.

 

Por Beto Tavares

Anúncios

Meu baú

Publicado: outubro 10, 2011 por blogdapresbi em Louvor e Adoração
Tags:,
Estou abrindo meu baú. Dentro dele, muitos presentes - conceitos, pensamentos, experiências e perspectivas. Há coisas novas e outras mais usadas, e, por isso mesmo, já aprovadas.

 

Minha vida é uma constante chamada a aterrizar num universo que ainda pouco conheço: o dos valores eternos. Digo que o conheço pouco por estar cercado do visual, do terreno e do carnal. Tudo isso me afeta e impede minha meditação e um grau mais profundo de experiências com o eterno, o celestial, o divino.

 

Escrever neste blog vai ser, certamente, uma maneira mais efetiva de meditar e tentar experimentar mais estes valores eternos. Meu chamado é para ser filho adorador e de experimentar mais dos segredos que Deus guardou só pra mim. Alguns destes segredos eu tenho conhecido ao longos destes tantos anos em missões e no ministério de louvor – ao longo da minha vida com ele.

 

Outros segredos, muitos mais do que já recebi até agora, ainda me esperam no almoxarifado do céu. Preciso buscá-los, e quando os tiver em mãos, vou compartilhar com você o que recebi. Vitórias e demoras, crescimento ou frustração, quero partilhar tudo aqui.

 

Sei que Deus me deu uma experiência legítima até este momento. Já escrevi vários textos, comentários, alguns deles abordam aspectos da minha perspectiva de louvor e adoração como indivíduo. Outros textos são devocionais ou estudos para pessoas ligadas no ministério de louvor. Outros, ainda, falam de experiências e ponderações sobre a vida e a visão missionária.

 

Minha expectativa é que quem entrar aqui se identifique comigo e seja abençoado. Então, chegue mais perto e abra este baú juntamente comigo!

 
Beto Tavares
 
____________________________________________________________________________________
 

Visando enriquecer a gama de assuntos do blog da Presbi e querendo cobrir a temática de louvor e adoração, convidamos o Beto Tavares para fazer parte dos blogueiros da presbi.
Uma breve apresentação: Beto Tavares é missionário há 20 anos, enviado pela 8ª IPB de Belo Horizonte, fundador das bases de Jovens com Uma Missão em Piratininga (SP), a Vila do Louvor (Base que o Renato Wong trabalha) e da base de São Paulo capital. Atualmente trabalha na JOCUM em Pescara, na Itália há 1 ano. Músico e compositor, já gravou 7 albums musicais. Beto é casado com Raquel e  é pai de Nicole.